Quinta-feira, 27 de Abril de 2017
Banner_ILG

Últimas noticias em questão racial e quilombola

Instituto Luiz Gama participa de homenagem à Luiz Gama

Abolicionista que libertou mais de 500 escravos será reconhecido pela OAB Negro liberto que se tornou libertador de negros, Luiz Gonzaga Pinto da Gama (1830-1882) ficou conhecido como um rábula que conseguiu alforriar, pela via judicial, mais de 500 escravos. O rábula exercia a advocacia sem ser advogado. Numa reescrita tardia da história, sua designação vai mudar. Na noite da próxima terça-feira (3), em cerimônia na Universidade Presbiteriana Mackenzie, Luiz Gama deve...



USP tem 78,7% de calouros brancos e 2,4% de pretos, diz pesquisa

Ampliar / reduzir -

Dos quase 11 mil calouros que se matricularam nos cursos da Universidade de São Paulo (USP) este ano após aprovação no vestibular da Fuvest, 78,7% são brancos e 2,4% são pretos, segundo pesquisa divulgada nesta sexta-feira (3) pela Fuvest (a pesquisa segue o padrão do IBGE, que usa o termo "preto" nas pesquisas sobre cor e raça). O estudo aponta 11,3% de calouros pardos, 7,5% amarelos (orientais), e 0,2% indígenas. A pesquisa mostra ainda que 62,9% fizeram escola particular e 22% cursaram o ensino médio em escolas públicas.

trote-1

A pesquisa mostra que ao final de todas as chamadas, 8.635 candidatos se autodeclararam brancos na inscrição para o vestibular. O curso com o maior índice de calouros brancos foi psicologia em Ribeirão Preto, com 95,5%, e o menor foi o de Saúde Pública (43,2%).

Um total de 1.242 pardos entraram na USP, o maior percentual foi registrado no curso de licenciatura em geociências e educação ambiental, com 29,1%. Dois cursos não tiveram calouros pardos: editoração e terapia ocupacional.

Ainda segundo o estudo, 260 calouros autodeclarados pretos se matricularam na USP. O maior índice foi no curso de saúde pública (18,1%). Um total de 33 cursos não tiveram pretos matriculados, entre eles os cursos de medicina, engenharia civil e publicidade e propaganda, os três mais concorridos do vestibular.

A USP recebeu ainda 818 calouros da cor amarela (origem oriental) e 20 indígenas.

VEJA A DISTRIBUIÇÃO DOS CALOUROS DA USP POR COR/RAÇA NOS ÚLTIMOS CINCO ANOS

Cor/raça           2009      2010     2011     2012     2013

Branca               77,2%   79,2%  78,2%  78,4%  78,7%

Parda                11,5%   10,2%  10,6%  11,2%  11,3%

Amarela             8,5%    8,2%    8,2%    7,6%   7,5%

Preta                 2,6%   2,1%    2,8%    2,6%   2,4%

Indígena            0,3%    0,4%   0,2%   0,2%   0,3%

Fonte: Fuvest

 

Desempenho por raça

A pesquisa revela ainda que o maior "aproveitamento" no quesito cor/raça foi dos candidatos autodeclarados amarelos, com 37% de aprovação entre o total de inscritos desta raça. Já entre os brancos, 23,2% dos que prestaram o vestibular se matricularam na USP. Os pardos tiveram 15,5% de aprovação, os indígenas 14,8%, e os pretos, 10,2%.

Segundo a pesquisa, 120 mil candidatos do vestibular Fuvest 2013 eram brancos (75,6%); 23,6 mil eram pardos (14,8%); 8,4 mil amarelos (5,3%); 6,5 mil pretos (4,1%); e 352 indígenas (0,2%) (veja tabela abaixo).

Segundo a pesquisa, 120 mil candidatos do vestibular Fuvest 2013 eram brancos (75,6%); 23,6 mil eram pardos (14,8%); 8,4 mil amarelos (5,3%); 6,5 mil pretos (4,1%); e 352 indígenas (0,2%) (veja tabela abaixo).

Escola particular x pública

Ainda segundo o estudo, a maioria dos calouros da USP (62,9%) fez todo o ensino médio em escola particular, e 22% fez todo o ensino médio em escola pública. O governo do estado de São Paulo prepara um programa de reserva de 50% das vagas da USP, Unesp e Unicamp para alunos oriundos de escolas públicas. O tema está em discussão nos conselhos universitários da USP e Unicamp. A Unesp já se pronunciou a favor da reserva de vagas.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Leituras Recomendadas

Prev Next

Um Defeito de Cor - Ana Maria Gonçalves

Um Defeito de Cor - Ana Maria Gonçalves

Fascinante história de uma africana idosa, cega e à beira da...

Sangue de Mim - Polyana de Almeida Ramos

Sangue de Mim - Polyana de Almeida Ramos

Romance brasileiro que aborda o universo feminino e afrodesc...

Você me deixe, viu? eu vou bater meu tam…

Você me deixe, viu? eu vou bater meu tambor!

É uma publicação zelosa em que se pode a cada página percebe...

Cada tridente em seu lugar & outras crôn…

Cada tridente em seu lugar & outras crônicas

Estréia literária de Cidinha da Silva, arguta investigadora ...

Os nove pentes d'África

Os nove pentes d'África

Em "Os nove pentes d'África", estréia de Cidinha da Silva na...

Kuami – Cidinha da Silva

Kuami – Cidinha da Silva

Cidinha da Silva mergulha na prosa mais uma vez e traz uma h...

Procure no site

Enquete

O que você achou das funções de nosso novo portal?

Vitrola Luiz Gama

Click