Quinta-feira, 27 de Julho de 2017
Banner_ILG

Últimas noticias em questão racial e quilombola

Instituto Luiz Gama participa de homenagem à Luiz Gama

Abolicionista que libertou mais de 500 escravos será reconhecido pela OAB Negro liberto que se tornou libertador de negros, Luiz Gonzaga Pinto da Gama (1830-1882) ficou conhecido como um rábula que conseguiu alforriar, pela via judicial, mais de 500 escravos. O rábula exercia a advocacia sem ser advogado. Numa reescrita tardia da história, sua designação vai mudar. Na noite da próxima terça-feira (3), em cerimônia na Universidade Presbiteriana Mackenzie, Luiz Gama deve...



Brasil tem carência de doação de medula óssea de negros, indígenas e asiáticos

Ampliar / reduzir -

No Brasil, cerca de 70% de quem precisa de transplante de medula óssea encontra um doador. No entanto, a maioria dos doadores de medula óssea são de brancos, população que não é maioria no País. No entanto, geneticamente, a compatibilidade da medula também tem a ver com a raça em que a pessoa pertence. E, segundo a hematologista e presidente da Sociedade Brasileira de Transplantes de Medula Óssea (SBTMO), Lúcia Silla, há carência de doadores negros, indígenas e asiáticos.

medulanegros

A chance de encontrar um doador dentro da própria raça é bem maior do que em raças diferentes, o que explica a preocupação pela falta de doadores. Segundo a hematologista, o Ministério da Saúde resolveu agora privilegiar a doação para determinadas raças, de forma em que o banco seja realmente variado e as chances das populações que não encontravam doadores aumentarem.

Geneticista do Hospital Albert Einstein, Ciro Martinhago explica que o que define se uma pessoa é compatível com a outra ou não é a região do HLA, que fica no cromossomo 6.

"São como bloquinhos de Lego, tem vários e de diferentes cores. Para ser compatível, a pessoa deve ter os bloquinhos da mesma cor", detalha o médico. Irmãos têm 25% de chance de ter o HLA um igual ao outro.

Cada ser humano carrega uma espécie de "código de barras". Para entender melhor, Martinhago explica que é como se as raças partissem de um ancestral em comum, o que faz com que a região de compatibilidade da medula óssea seja também semelhante.

Se entre irmãos a chance de compatibilidade é de 25%, imagine em pessoas de raças diferentes, diz Martinhago. "Existe uma alta probabilidade de encontrar uma pessoa compatível em raças parecidas, por causa da ancestralidade das pessoas", explica o médico, que também é diretor da Chromosome Medicina Genômica.

"Antes de ter a sociedade, as pessoas tinham a tendência de se reunirem em grupos étnicos". Quando aconteciam as recombinações, existia uma alta tendência de serem da mesma "família" étnica, o que tornaria um pouco mais fácil de encontrar a compatibilidade.

Há exemplos de comunidades, segundo o especialista, que vivem em clãs, com linhagens unidas por milhares de anos. "O DNA deles é como se fossem primos ou irmãos, parecidos idênticos", diz. "Quando se foge disso, diminui a probabilidade. Imagine você não só mudar a família, mas a etnia também. A probabilidade de compatibilidade é muito menor".

A presidente da SBTMO explica que há hemocentros em todos os Estados que estão preparados para receber doadores. "Tendo hemocentro, o voluntário pode ir lá se cadastrar como doador. A pessoa vai fazer o exame de sangue e depois as características serão enviadas para o Registro de Doadores de Medula Óssea [Redome]". A partir daí, quando um receptor compatível precisar da doação, o doador é contatado para fazer mais exames e confirmar se pode doar.

"As raças no Brasil estão mal representadas. O Brasil é um país majoritariamente negro, mas tem poucos negros doadores no banco", completa.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Leituras Recomendadas

Prev Next

Um Defeito de Cor - Ana Maria Gonçalves

Um Defeito de Cor - Ana Maria Gonçalves

Fascinante história de uma africana idosa, cega e à beira da...

Sangue de Mim - Polyana de Almeida Ramos

Sangue de Mim - Polyana de Almeida Ramos

Romance brasileiro que aborda o universo feminino e afrodesc...

Você me deixe, viu? eu vou bater meu tam…

Você me deixe, viu? eu vou bater meu tambor!

É uma publicação zelosa em que se pode a cada página percebe...

Cada tridente em seu lugar & outras crôn…

Cada tridente em seu lugar & outras crônicas

Estréia literária de Cidinha da Silva, arguta investigadora ...

Os nove pentes d'África

Os nove pentes d'África

Em "Os nove pentes d'África", estréia de Cidinha da Silva na...

Kuami – Cidinha da Silva

Kuami – Cidinha da Silva

Cidinha da Silva mergulha na prosa mais uma vez e traz uma h...

Procure no site

Enquete

O que você achou das funções de nosso novo portal?

Vitrola Luiz Gama

Click